06/12/2019 14:50:46

Alagoas
06/07/2019 08:30:00

Curso forma agentes multiplicadores de doação de sangue


Curso forma agentes multiplicadores de doação de sangue

O minicurso Política de sangue e hemoderivados e o Serviço Social foi realizado nos últimos dias 3 e 4, no auditório do bloco de Serviço Social da Universidade Federal de Alagoas.

O evento é uma iniciativa do projeto de extensão Doação de Sangue e Medula Óssea: formando agentes multiplicadores, sob a coordenação da professora Josimeire de Omena Leite e colaboração de alunas do 4º período do curso de Serviço Social em parceria com o Hemocentro de Alagoas (Hemoal).

A coordenadora do projeto ressaltou a importância do minicurso que aborda uma política que não é regularmente discutida no âmbito da Universidade. “A Faculdade de Serviço Social é uma importante aliada no processo de desenvolvimento de uma campanha socioeducativa para conscientizar sobre a importância da doação de sangue e medula óssea. É importante essa parceria entre a Ufal e o Hemoal”, afirma.

Ela ainda destaca a importância de uma formação crítica, ética e cidadã que envolve a responsabilidade social para os discentes.

O minicurso ministrado por assistentes sociais de captação de sangue do Hemoal socializou informações referente à Política Nacional de Sangue e Hemoderivados, esclarecendo mitos e tabus em torno da doação, apresentando para os estudantes a referida política que é operacionalizada pelo serviço social. O objetivo foi conscientizar sobre os significados de todo o processo de captação de doadores, esclarecendo sobre os pré-requisitos para a doação de sangue, os impedimentos temporários e definitivos e, com isso, incentivar a doação voluntária de sangue e de medula óssea, mas principalmente, formar agentes multiplicadores.

“A gente precisa desmistificar e socializar todas as informações sobre a doação de sangue e medula óssea porque a classe universitária pode ser doadora e agente multiplicadora do processo, para que a gente tenha sempre o estoque necessário que possa atender a toda a demanda da sociedade. Isso faz parte do processo educativo da prática pedagógica do serviço social”, explica a responsável pelo setor de captação de doadores do Hemoal, Maria das Graças Martins Padilha.

A estudante do curso de Serviço Social da Ufal Carliane Batista conta que o minicurso trouxe esclarecimentos acerca da doação de sangue e dos diversos órgãos e processos que fazem parte de um momento que muitos acham que é simples, além de ter causado um estímulo à doação de sangue.

O projeto de extensão

O minicurso foi um objetivo específico do projeto de extensão para capacitar alunas colaboradoras. O Doação de Sangue e Medula Óssea: formando agentes multiplicadores atuará nas escolas estaduais Geraldo Melo e Maria Salete Gusmão de Araújo, nos bairros Graciliano Ramos e Clima Bom, em Maceió, disseminando as informações sobre o processo que envolve doação de sangue e medula óssea.

“As alunas de Serviço Social conhecerão a política, entendendo todo o processo que envolve doação de sangue e medula óssea e vão se capacitar para serem agentes multiplicadores nas escolas da rede estadual de ensino. Essa é uma política operacionalizada pelo Serviço Social, é um dos locos de atuação. O projeto pretende estimular a esses jovens a tornarem-se possíveis doadores e, assim, atingir a meta de 300 bolsas por dia do Hemoal, que a gente sabe, não é a realidade do nosso Estado”, explica Josimeire Omena.

Al1



Enquete
Você concorda com a redução de horário das delegacias de Alagoas
Total de votos: 20
Google News