22/07/2019 09:34:34

Cidades
30/06/2019 14:30:00

Passo de Camaragibe na Alagoas Boreal

Município teve importante papel histórico durante ocupação holandesa ao Norte do Estado, entre os anos de 1630 e 1634


Passo de Camaragibe na Alagoas Boreal
Passo de Camaragibe

epois de passar por Porto Calvo, Porto de Pedras, São Miguel dos Milagres e Maragogi, quatro dos principais municípios da região conhecida como Alagoas Boreal, território que chegou a compreender ainda os atuais municípios de Japaratinga, Jundiá, Jacuípe, Matriz de Camaragibe, Colônia Leopoldina e São Luís do Quitunde, nossa reportagem chega finalmente ao quinto e último destino, o município de Passo de Camaragibe, que teve importante papel durante a ocupação holandesa no Norte de Alagoas, entre 1630 e 1643.

Passo de Camaragibe está localizado na Costa dos Corais entre Maceió e Recife. Recortada por manguezais e com belas paisagens, a pequena cidade encanta por manter ainda prédios históricos em ótimas condições. O pequeno povoado se formou às margens do rio Camaragibe e em torno de uma igreja, por isso, sua primeira denominação foi Matriz de Camaragibe.

No entanto outro povoado surgiu no ponto em que o rio tinha menor profundidade. O movimento intenso por causa dos comerciantes que vinham da capitania de Pernambuco para utilizar os armazéns de embarque conhecidos como “passos”- fez com que a sede administrativa fosse transferida de Matriz para Passo de Camaragibe.

Por sua proximidade com Porto Calvo, Passo de Camaragibe esteve envolvida nos combates entre as forças de Dom Luiz Rojas e Borja e as de Arkchoff, em 1636, que deixaram um rastro de atrocidades, com a matança de mulheres e crianças, além de saques e incêndios.

Da mesma forma, em junho de 1645, quando João Fernandes Vieira estabeleceu-se na região para preparar a ofensiva contra os holandeses, que somente aconteceu em setembro do mesmo ano, quando Cristóvão Lins reuniu forças para impor a rendição ao forte do Camaragibe, ocupado pelos holandeses.

Após a invasão holandesa e a morte de Calabar, Passo de Camaragibe tornou-se um ponto ideal para controlar as comunicações entre o norte e o sul da capitania. Esta posição estratégica ajudou a desenvolver a região, promovendo o povoado a sede da freguesia.

No entanto não há data precisa sobre a instalação da freguesia criada sob a invocação de Bom Jesus e transferida para Nossa Senhora da Conceição, padroeira do município. É provável que tenha sido em 1749. A freguesia foi elevada à vila em 1852 e à cidade, em 1880.

Município mescla beleza do campo com proximidade do Litoral Norte

É uma região belíssima, que mescla a beleza do campo com a proximidade do litoral, além da grande diversidade de ecossistemas, com rios, lagoas, manguezais e praias desertas. Assim é o município de Passo do Camaragibe, um dos maiores em extensão territorial do Litoral Norte e que possui duas características distintas para o desenvolvimento do turismo: o de praia, pois possui algumas das mais belas da Rota Ecológica e o rural, com suas suaves colinas verdejantes onde o ecoturismo pode ser boa opção para empreendimentos hoteleiros. 

Na sede do município, além de parte do casario colonial se encontrar bastante preservado, pelo menos três importantes obras são motivo de orgulho e de visitação turística. A mais antiga, a Igreja de Nossa Senhora da Conceição, do século 17, é uma construção em estilo barroco português, que guarda traços ainda originais. A Ponte Fernandes Lima, construída pelo ex-governador de Alagoas, Fernandes Lima, preste a completar 100 anos e a casa onde nasceu o maior nome da língua portuguesa, Aurélio Buarque de Holanda. 

Mas são seus atrativos naturais que fazem do município apresentar um grande potencial turístico por conta da diversidade de ecossistemas: rios, lagoas e manguezais; uma topografia dinâmica com planos, morros e penhascos, além de um mar exuberante, com arrecifes de corais. Suas principais praias são: Barra de Camaragibe (cercada de coqueirais), a de Marceneiro (tranquila e preferida pelos turistas) e a dos Morros, primitiva e uma das mais belas da região.

No quesito turismo de praia, a de Marceneiro é extensa e boa para caminhadas. Têm coqueiros, barreiras de recifes e mar que varia entre tons de verde e azul. Uma das poucas praias do litoral norte com acesso por estrada de paralelepípedo. Na maré baixa, a paisagem fica especialmente bela. Dá para curtir longas caminhadas mar adentro e banhos em pequenas piscinas naturais de águas mornas. Suas águas cristalinas são um convite irrecusável ao mergulho.

Os visitantes da Praia de Barra de Camaragibe se encantam com as belezas naturais do lugar: rios, lagoas e manguezais, além de um mar exuberante de recifes de corais. Conta com faixa de areia clara e fofa, o mar é calmo, de água cristalina que mais parece uma grande piscina natural. Mas o que torna esta praia especial é o encontro do Rio Camaragibe com o mar. Dá para passar o dia boiando em águas mornas e apreciando a riqueza dos manguezais que cercam a foz. É propício para o banho, inclusive para crianças e idosos, além de favorecer a prática de esportes náuticos como vela e stand up paddle.

Tribuna Hoje



Enquete
Em sua avaliação que nota de 0 a 10 você dá ao Governo Bolsonaro
Total de votos: 215
Google News