20/10/2019 13:30:19

Internacional
24/06/2019 11:00:00

Fracassa tentativa de golpe na Etiópia


Fracassa tentativa de golpe na Etiópia
Primeiro Ministro da Etiopia

O chefe do Estado-Maior do Exército da Etiópia, Seare Mekonnen, e outro chefe militar, além do governador da região de Amhara e um assessor morreram durante uma tentativa de golpe de Estado na região, confirmou neste domingo (23/06) o primeiro-ministro do país africano, Abiy Ahmed.

Em discurso na TV, o premiê disse que o golpe fracassado foi liderado por um oficial militar regional de alto escalão e outros militares do país. Billene Seyoum, porta-voz do primeiro-ministro Ahmed, informou depois que a tentativa de golpe foi orquestrada pelo general Asamnew Tsige, chefe de segurança da região.

Descrevendo as circunstâncias da morte do general Mekonnen, o porta-voz disse que ele foi morto a tiros por seu guarda-costas poucas horas depois que uma tentativa de golpe em Amhara matou o presidente regional e seu assessor.

Seyoum disse a jornalistas que um "esquadrão de choque" liderado pelo chefe de segurança de Amhara, Tsige, invadiu uma reunião do governo na tarde de sábado, ferindo o presidente regional Ambachew Mekonnen e outro alto funcionário, ambos mortos por seus ferimentos.

Na residência do chefe do Estado-Maior, que comandava da capital a operação para abortar a tentativa golpista, encontrava-se também o tenente-general da reserva Gezai Abera, quem também morreu.

"Este golpe foi agora desbaratado", afirmou outro porta-voz do primeiro-ministro. "Esta tentativa de golpe pretendia desestabilizar nosso país e não se limita só à região de Amhara", ressaltou.

Além da cidade turística de Bahir Dar, também se escutaram disparos em Adis Abeba, segundo várias alertas emitidos pela Embaixada dos Estados Unidos na Etiópia.

A capital acordou calma neste domingo, apesar de soldados das forças especiais estarem posicionados perto do escritório do primeiro-ministro, ao mesmo tempo em que vários policiais patrulham as ruas da cidade.

Cedo no domingo, o general de brigada Tefera Mamo, chefe das forças especiais em Amhara, havia dito na TV: "A maioria das pessoas que tentaram o golpe foram presas, embora ainda existam algumas em liberdade".

Desde a sua chegada ao poder em abril de 2018, Abiy tem sido aplaudido dentro e fora da Etiópia pelos seus avanços democráticos, como o regresso de dissidentes exilados, a detenção de dúzias de funcionários de alto escalão militar e dos serviços de inteligência e uma histórica paz com a Eritreia.

No entanto, essas mesmas reformas e uma divisão de poder mais equilibrada entre as nove regiões autônomas do país também representaram um aumento das tensões entre os diversos grupos étnicos, com fortes ondas de violência.

https://www.dw.com/pt-



Enquete
Você é conta ou favorável ao Concurso Público da Prefeitura de União dos Palmares?
Total de votos: 2
Google News