12/11/2019 03:20:49

Especial
07/06/2019 00:00:00

Patroa branca registra queixa de injúria racial contra doméstica


Patroa branca registra queixa de injúria racial contra doméstica
Veterinária prestou queixa contra domestica

A veterinária Ana Luiza Ferraz, 32, de São Paulo, registrou queixa na Polícia Civil contra uma de suas empregadas. Loira e de pele branca, ela afirmou ter sofrido discriminação racial.

Assim que a denúncia foi feita, policiais instauraram inquérito e vão apurar o possível crime de injúria racial. As informações são da Folha de S.Paulo.

De acordo com o boletim, as supostas ofensas racistas teriam ocorrido em abril durante um desentendimento entre Ana Luiza e a funcionária.

Por engano, ela enviou ao marido de sua patroa uma mensagem de áudio na qual se referia à veterinária como ‘encardida do sul’ e ‘cachorra do sul’.

‘A maioria dos casos que acontece, que a gente tem notícia, envolve a raça negra, são os casos que mais acontecem mesmo. Mas nada impede que um japonês, ou indiano, enfim, também seja vítima desse tipo de comportamento, que é um comportamento discriminatório”, afirmou à Folha o delegado Rubens Brazal, do 23º DP, em Perdizes, zona oeste da capital paulista.

Aos policiais, a veterinária afirmou que não havia problemas anteriores entre ela e a empregada.

Ana Luiza já foi ouvida e falou também que tinha pouco contato com a mulher, supondo que a suposta agressora poderia estar chateada em razão de um pedido de empréstimo de dinheiro feito por ela e negado pela patroa.

A funcionária é uma mulher de 55 anos, branca, moradora do município de Taboão da Serra, na Grande São Paulo.

Após ser demitida, ainda em abril, mandou outros áudios que Ana Luiza afirma terem conteúdo racista em razão da origem da patroa, no Paraná, e de seu sotaque carregado.

Yahoo Notícias



Enquete
Se a Eleição Municipal fosse hoje qual seria seu candidato preferido?
Total de votos: 2620
Google News