13/11/2019 13:50:03

Alagoas
06/06/2019 10:30:00

Rui aguarda resposta do Estado sobre pedido de ajuda para o Pinheiro

Ofício foi encaminhado ao governador Renan Filho, no último dia 30


Rui aguarda resposta do Estado sobre pedido de ajuda para o Pinheiro
Ilustração

O prefeito Rui Palmeira (PSDB) informou em entrevista à imprensa, na manhã desta quarta-feira (5), que ainda não obteve respostas sobre o pedido de ajuda solicitado no mês passado ao governador Renan Filho (MDB) para executar um plano estratégico de atuação nos bairros de Bebedouro, Pinheiro e Mutange, atingidos por rachaduras, tremores e afundamentos.

"Ainda não obtivemos resposta e aguardamos um posicionamento do governo do Estado, pois precisamos trabalhar juntos. O Governo Federal tem feito seu trabalho, através da CPRM [Companhia de Pesquisa de Recursos Minerais] e da Defesa Civil Nacional, e a prefeitura tem feito seu papel e tido um grande gasto com toda essa situação", informou o prefeito à imprensa. 

No ofício encaminhado ao governo do Estado, na última quinta-feira (30), Rui Palmeira justifica que a gravidade da situação e os desdobramentos econômicos e sociais na região esbarram na falta de capacidade técnica e financeira do município de assumir sozinho as ações, sendo necessário o apoio dos governos Federal e Estadual.

O prefeito ressalta, no ofício, que paralelamente à elaboração do plano – que já está em andamento –, o município e outras instituições, como o Ministério Público Federal, defendem a execução de medidas emergenciais, especialmente no bairro Mutange, que se encontra em situação crítica, conforme aponta o laudo da CPRM. 

Confira as medidas emergenciais apontadas pelo Município:

Novos aluguéis sociais para o Mutange – Como o valor liberado até agora não contempla as 2.415 famílias cadastradas no bairro, a Prefeitura solicita aporte financeiro do Estado e da União. O Município diz ainda que um novo cadastramento identificou outras 2.038 famílias que também precisam do benefício.

Demolição de imóveis – No ofício, o prefeito Rui Palmeira também solicita recursos financeiros e operacionais do Estado para a demolição dos imóveis desocupados, com o objetivo de impedir novas ocupações das áreas de risco.

Suporte para cadastramento – Embora já tenha efetuado o cadastramento de parte das famílias atingidas, a Prefeitura afirma que os estudos da CPRM recomendam a ampliação do serviço, e conta, para isso, com o apoio material e de pessoal do Estado para que processo seja mais rápido.

7 Segundos



Enquete
Se a Eleição Municipal fosse hoje qual seria seu candidato preferido?
Total de votos: 2624
Google News