26/06/2019 21:09:56

Saúde
23/05/2019 10:30:00

Influenza: Mais de 230 mil pessoas ainda não foram vacinadas em Alagoas

Estado é o quarto estado com a maior taxa de cobertura do Brasil, maior que a média nacional


Influenza: Mais de 230 mil pessoas ainda não foram vacinadas em Alagoas
Ilustração

Em oito dias, será encerrada a campanha de vacinação contra a gripe em Alagoas, mas de acordo com o balanço do Ministério da Saúde, 232.692 pessoas do público-alvo ainda não se vacinaram. Isso corresponde a pouco mais de 1/4 do total imunizado.

A campanha se estende até o dia 31 de maio e visa imunizar 90% do público-alvo preconizado pelo Ministério da Saúde:

  • Crianças de 6 meses a menores de 6 anos (5 anos, 11 meses e 29 dias);
  • Gestantes;
  • Puérperas até 45 dias pós parto: Levar certidão de nascimento do bebê, cartão da gestante, documento do hospital onde ocorreu o parto;
  • Trabalhadores da Saúde: Levar carteira do conselho de classe ou declaração da instituição que trabalha, contracheque, crachá + documento de identificação com foto;
  • Professores ativos em sala de aula das escolas públicas e privadas: Levar declaração da instituição que trabalha, crachá, contracheque + documento de identificação com foto;
  • Doentes crônicos: Levar atestado médico contendo a comorbidade e/ou CID, receita médica atualizada + documento de identificação com foto;
  • Pessoas acima de 60 anos: Levar documento de identificação com foto;
  • Policiais militares, civis, bombeiros e membros das Forças Armadas em atividade: mediante documento comprobatório;
  • Adolescentes e jovens de 12 a 21 anos sob medidas socioeducativas;
  • População privada de liberdade e funcionários do sistema prisional.

Mesmo ainda não atingindo a meta de 90%, os 73,51% de imunizados fazem com que Alagoas seja o quarto estado com a maior taxa de cobertura, atrás apenas de Espírito Santo (75,3%), Amapá (85,5%) e o líder Amazonas (93,6%). Como comparativo, os estados com menor cobertura são Rio de Janeiro (45,8%) Acre (49,7%), São Paulo (57,0%), Roraima (57,4%) e Pará (59,2%).

A média nacional é de apenas 63,4% do público-alvo, um total de 37,7 milhões de pessoas. Ainda restam 21,8 milhões de pessoas que precisam tomar a vacina. Segundo o Ministério da Saúde, a escolha do público prioritário no Brasil segue recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS).

“Essa definição também é respaldada por estudos epidemiológicos e pela observação do comportamento das infecções respiratórias, que têm como principal agente os vírus da gripe”, informa o órgão, em nota. “São priorizados os grupos mais suscetíveis ao agravamento de doenças respiratórias”. Ministério da Saúde.

 

é assim



Enquete
Na Eleição de 2020 em quem você votaria para Vereador de União dos Palmares?
Total de votos: 1359
Google News