20/05/2019 14:37:22

Polícia
15/05/2019 07:50:00

Operação Facetas: Apenas uma fraude gerou prejuízo de R$ 343 mil à Caixa Econômica Federal


Operação Facetas: Apenas uma fraude gerou prejuízo de R$ 343 mil à Caixa Econômica Federal
Dr. Luciano Patury

A Operação Facetas, deflagrada na manhã desta terça-feira (14), pela Polícia Federal em Alagoas (PF/AL), prendeu uma corretora de imóveis suspeita de aplicar golpes que lesionaram o patrimônio da Caixa Econômica Federal. Somente em um inquérito investigado pela polícia, o prejuízo à Caixa foi no valor de R$ 343 mil, com a obtenção fraudulenta de um financiamento imobiliário. 

As investigações iniciaram em 2017, quando a CEF tomou ciência dos indícios de fraude e comunicou a situação à PF.

"Em virtude da complexidade dos fatos e dos outros fatos identificados ao longo desses anos, inúmeras diligências foram realizadas, com inúmeros indícios de autoria e materialidade dos crimes colhidos, principalmente falsificação em documento público e particular, estelionato majorado, lavagem de dinheiro e associação criminosa", afirmou o delegado Luciano Patury, coordenador da operação Facetas.

Somente em um inquérito, a PF descobriu uma fraude de mais de R$340 mil. Outros seis inquéritos seguem em trâmite na Polícia Federal. O prejuízo para a Caixa foi em torno de R$ 600 mil.

"Nesse contexto, foram realizados procedimentos bancários identificados em seis inquéritos policiais que tramitam na Polícia Federal. Em um deles, houve a falsificação de documentos de identificação, de comprovação de renda e a obtenção fraudulenta de um financiamento imobiliário no valor de R$ 343 mil em prejuízo da Caixa Econômica Federal, já que os documentos da certidão de registro imobiliário também eram falsos e possibilitaram o engano da Caixa e o crédito do valor pertinente à pessoa que teria sido ilicitamente apontada, inserida na certidão de registro imobiliário como se fosse a proprietária do imóvel, quando na verdade não era", explicou Patury.

Segundo o delegado Luciano essa é a fase ostensiva da operação. O nome facetas é devido ao modus operandi do grupo criminoso, que consistia basicamente em modificar a fotografia de documentos de identificação verdadeiros por fotos falsas.

Uma corretora de imóveis foi presa durante a operação. Ela estava envolvida nos seis inquéritos investigados pela Polícia Federal com relação a esses crimes. Além disso, a polícia ainda entrou na Justiça com medidas cautelares para garantir o futuro ressarcimento ao erário. 

A prisão foi a preventiva, que tem prazo indefinido. Vai ficar a cargo da Justiça Federal analisar se ela continua presa ou se será aplicada outra medida cautelar. Uma audiência de custódia vai avaliar se a suspeita será enviada a um estabelecimento penal ou concede liberdade com aplicação de outras medidas.

"O decreto de lei 3240, de 1941, prevê a possibilidade de sequestro de bens para fins de futuro ressarcimento e foi o que aconteceu hoje, além de uma prisão e cinco mandados de busca e apreensão que visavam colher outros indícios, como documentos comprobatórios dos fatos já investigados".

De acordo com o delegado, além de corretora de imóveis, a mulher também atuava como correspondente bancária da Caixa, ficando responsável pela confecção de procedimentos ilegais. "Esses procedimentos culminaram tanto com a abertura de contas bancárias, nas quais houve a utilização integral dos limites do crédito rotativo fornecido, bem como do cartão de crédito e contratação de empréstimos CDC, além do financiamento imobiliário", explicou.

Até o momento, quatro pessoas foram identificadas no esquema, mas outras pessoas podem vir a ser presas, já que as investigações continuam. "A investigação prossegue de forma a robustecer o acervo probatório e também elucidar eventual participação, autoria ou co-autoria nos delitos investigados", ressalta Luciano.

Conforme o delegado, foram sequestrados bens móveis e imóveis, automóveis, casas, apartamentos, dinheiro depositado em conta bancária. A polícia pediu bloqueio das contas bancárias de todos os investigados.

Já é Notícia



Enquete
Você concorda com a Reforma da Previdência?
Total de votos: 333
Google News