15/09/2019 15:48:25

Educação
12/05/2019 19:30:00

Recursos para formação de professores indígenas na Uneal são aprovados

Fecoep vai destinar mais de R$ 900 mil para garantir acesso de 280 professores a curso superior


Recursos para formação de professores indígenas na Uneal são aprovados
Ilustração

O projeto que prevê recursos para efetivação do Curso de Licenciatura Indígena (Clind) 2018 foi aprovado, nesta sexta-feira (10), em sessão do Fundo de Combate e Erradicação da Pobreza (Fecoep), em Maceió. Serão destinados R$ 924.222,00 para a formação de 280 docentes indígenas das treze etnias presentes em Alagoas.

O reitor da Universidade Estadual de Alagoas, Odilon Máximo, defendeu o projeto durante a sessão do Fecoep e celebrou a aprovação. De acordo com o gestor, a previsão é de que as aulas tenham início no próximo mês de agosto, quando todas as questões burocráticas deverão estar alinhadas.

“Quero agradecer aos coordenadores do Clind pela disponibilidade em fazer os ajustes necessários. Ao secretário João Lessa, relator do projeto, e à equipe técnica da SEADES, pela sensibilidade e parecer favorável. Quero agradecer ao governador Renan Filho pelo compromisso, pois após diálogo com a Reitoria, foi sensível e encaminhou a pauta ao Fecoep. Destaco aqui a importância do professor Jairo Campos pela concepção e coordenação geral desse projeto. Por fim, aos povos indígenas que sempre acreditaram na Uneal e, junto conosco, estiveram em todas as batalhas para a aprovação do projeto”, afirmou Máximo.

Prolind – Clind – Uneal
O Programa de Apoio à Formação Superior e Licenciaturas Interculturais Indígenas (PROLIND) é realizado pelo Ministério da Educação e visa apoiar financeiramente cursos de licenciatura especificamente destinados à formação de professores indígenas, através de licenciaturas interculturais.

Esta é a segunda ação do gênero no Estado. A Uneal é a primeira Universidade de Alagoas a realizar o programa e já formou oitenta índios. Essa nova edição do Programa, com a anuência do governador Renan Filho, será operada com recursos do Fundo de Combate à Pobreza de Alagoas.

Nesta edição, O Clind ofertará os cursos de pedagogia, letras, geografia, história e matemática. As aulas ocorrerão nos campi III, em Palmeira dos Índios, e V, em União dos Palmares.

"Enquanto o Governo Federal acaba com as políticas para os povos indígenas e corta verba para universidades federais, o Governo de Alagoas apoia uma formação para 280 professores indígenas, com um recurso de quase 1 milhão por ano, fortalecendo o papel social da Universidade Estadual de Alagoas", ressaltou Odilon Máximo. 

Já é Notícia



Enquete
Dos nomes abaixo qual você escolheria votar para Prefeito?
Total de votos: 5047
Google News