22/07/2019 05:03:49

Alagoas
18/04/2019 18:08:00

Centro Psiquiátrico Judiciário reabre ala e amplia atendimento a pacientes


Centro Psiquiátrico Judiciário reabre ala e amplia atendimento a pacientes
Centro Psiquiatrico

Agência Alagoas

compartilhar:

A Reforma Psiquiátrica brasileira colocou o tratamento de doenças mentais como protagonista nas unidades de internação, substituindo as antigas práticas manicomiais. Em Alagoas, o Centro Psiquiátrico Judiciário Pedro Marinho Suruagy (CPJ) é a unidade destinada à tutela penal dos inimputáveis, com as ações pontuais do Governo do Estado, desenvolvidas pela Secretaria de Ressocialização e Inclusão Social (Seris), efetivando o tratamento dos pacientes, como prevê a Lei Federal 10.216, de 06 de abril de 2001.

Prestes a completar 41 anos, o estabelecimento passou por inúmeras transformações desde sua inauguração, em 1978. Hoje, possui equipe multidisciplinar composta por médicos clínicos e psiquiatras, assistentes sociais, psicólogos, enfermeiros, técnicos e assistentes de enfermagem, além dos agentes penitenciários que trabalham na unidade.

 A estrutura é composta por seis alas, 65 quartos e quatro apartamentos, além de contar com enfermarias, consultórios médico e odontológico, sala de aula, espaço para terapia ocupacional e auditório.

Nesta quarta-feira (17), mais um espaço foi entregue. Com a reforma da ala H, o CPJ passa a contar com mais 16 vagas que serão utilizadas para o período de triagem. Agente penitenciário e chefe do estabelecimento, Alexsandro Luz destaca o investimento em acessibilidade e segurança representado com a entrega do novo espaço.

“Esta ala será de suma importância porque todo o corpo técnico do CPJ, composto por médicos clínicos e psiquiatras, psicólogos e assistentes sociais, poderá realizar a triagem e, com isso, já identificar o tipo de doença mental, visto que, na porta de entrada, ainda não se tem a certeza do transtorno que acomete aquele paciente. Além disso, cada um dos dezesseis quartos vai acomodar apenas um paciente, que vai dispor de toda a assistência necessária para o início de seu tratamento”, afirmou.

A reestruturação dos espaços da unidade faz parte do trabalho de melhoramento do sistema prisional, de modo a cumprir a legislação relativa ao tratamento dos pacientes. O secretário de Ressocialização e Inclusão Social, coronel PM Marcos Sérgio de Freitas, destacou a importância da unidade para o Estado.

“A inauguração do Centro Psiquiátrico em Alagoas foi um marco, pois veio para fomentar as ações antimanicomiais no Brasil. No CPJ, são desenvolvidas inúmeras atividades, com as equipes fazendo uso de técnicas como a praxiterapia. Além disso, o acolhimento por parte da comunidade acadêmica é cada vez maior. Incentivamos a pesquisa nas mais diversas áreas, já que ela traz novas perspectivas para a gestão desse tipo de unidade”, afirmou.



Enquete
Em sua avaliação que nota de 0 a 10 você dá ao Governo Bolsonaro
Total de votos: 214
Google News