21/07/2019 16:09:29

União dos Palmares
14/04/2019 00:00:00

Ministério Púbico inaugura prédio das Promotorias de Justiça, em União dos Palmares


 Ministério Púbico inaugura prédio das Promotorias de Justiça, em União dos Palmares
Dr. Alfredo de Mendonça

O Ministério Público não tem dinheiro para jogar fora, nem precisa de palácio para receber o povo.Basta que aqui entrem os problemas e saiam as soluções”. Essa foi uma das afirmações do procurador-geral de Justiça, Alfredo Gaspar de Mendonça Neto, que na manhã dessa sexta-feira (12), com o subprocurador administrativo institucional, Márcio Roberto, entregou aos promotores de Justiça e à sociedade de União dos Palmares o novo prédio das Promotorias de Justiça, cujo investimento para a reforma foi de R$ 90 mil. Além dos membros da instituição, autoridades políticas e policiais, secretários, procuradores municipais, Guarda Municipal e sociedade civil organizada estiveram presentes. O edificio recebeu o nome do promotor de Justiça, filho da cidade, Tágore Carnaúba Acioly.

A promotora de Justiça, Carmen Sylvia, foi escolhida para o primeiro discurso representando os colegas . Visivelmente emocionada, falou de gratidão e fez agradecimentos.

‘Tudo foi feito para melhor servir à população. O doutor Alfredo é um homem de grande responsabilidade e lutou para que esse sonho se realizasse e pudéssemos melhor servir à população. Até agora, posso afirmar, tenho procurado exercer o meu papel e tenho a plenitude de dizer que estou e estarei sempre no caminho certo, somando com os nobres colegas promotores que aqui estão. Aproveito o momento para agradecer também às polícias que tanto nos ajudam a fazer nosso trabalho”, afirma a promotora.

O presidente da Ampal, promotor de Justiça, Flávio Gomes da Costa Neto, falou de doação e compromisso.

“É preciso que possamos melhor servir, o Ministério Público é a casa do povo e é com o coração que faremos cada vez mais história”, diz o presidente da Ampal.

O procurador -geral de Justiça, Alfredo Gaspar, enfatizou que a reforma e inauguração do prédio era a renovação da aliança entre o Ministério Público e a população.

“No Ministério Público não existe o doutor ou a doutora, mas homens e mulheres dispostos a combater o crime, fortalecer a saúde, a educação, a Segurança Púbica, o Meio Ambiente, a defender idosos e crianças,.Vocês podem colocar as melhores roupas para se dirigir a este prédio, mas também podem entrar descalços e ser moradores de rua, serão recebidos da mesma forma”, ressalta.

O momento foi aproveitado pelo chefe ministerial para tecer elogios aos quatro promotores de Justiça que atuam em União dos Palmares. Dirigiu-se a promotora Carmen Sylvia, a mais antiga na cidade, enaltecendo seu jeito simples e sua dedicação.

“Carmen representa o maior bem do Ministério Público, nasceu em berço de ouro, mas sua prepotência está no chinelo e o lema de vida é ajudar o próximo. Hoje, mais do que nunca, por sua competência, além de tudo isso, representa um dos grandes pilares da instituição”.

“Adilza foi presidente da associação do Ministério Público e Brasil a fora bem representou a instituição. Depois, com humildade, retornou à sua promotoria, levantou a bandeira com sua garra, competência e honestidade, só temos que agradecer por rua presteza e disponibilidade”.

“A Geyze de Fátima fomos buscar no Amazonas e ela já mostrou a que veio na área criminal. Tem muito caminho a ser percorrido, mas não tenho a menor dúvida de que também será um orgulho para a nossa instituição.

Sobre o promotor Davi Lopes, o procurador-geral de Justiça, além de elogiar pela a atuação em União dos Palmares lembrou sua importância no Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas (Gaeco, antigo Gecoc).

“Preciso dizer, promotor Davi, do orgulho que sinto do senhor, hoje indispensável no nosso grupo de combate ao crime organizado. Pensei em levá-lo para Maceió porque lá estaria mais protegido, mas insiste em ficar em União. Respeito. Mas deixo claro que sua vida vale mais pra mim do que a minha própria vida”.

E continuou, o procurador-geral de Justiça: “Quero deixar claro que estou atento a qualquer risco contra a sua vida e ninguém se atreva sequer a pensar nessa possibilidade.Terá um Exército com o senhor e faço questão de ser o soldado número um”.

Após os discursos, o frei fez orações,  abençoou o local e houve o corte da fita e descerramento da placa .

Fonte MPE-Al - Dulce Melo



Enquete
Em sua avaliação que nota de 0 a 10 você dá ao Governo Bolsonaro
Total de votos: 205
Google News