09/07/2020 17:21:23

21/03/2009 00:00:00

Policia


Policia

O cônego Henrique Soares foi espancado – na noite de ontem – em um assalto ocorrido nas proximidades da cidade de Coruripe, na AL-101 Sul. O religioso tinha ido ao povoado de Poxim celebrar uma missa em virtude de uma comemoração que estava ocorrendo no local. No retorno a cidade de Maceió, ele foi abordado por quatro homens armados que estavam em uma caminhonete.

Os assaltantes – conforme narra o irmão do cônego, o advogado Adriano Soares, em entrevista por telefone ao Alagoas 24 Horas – jogaram a caminhonete para cima do carro de Henrique Soares. O cônego tentou fugir dos criminosos. Os bandidos revoltados começaram a deflagrar tiros contra o veículo do religioso. De acordo com Adriano Soares, foram efetuados seis disparos. Alguns atingiram o veículo.

O padre Henrique Soares foi jogado para dentro de um canavial. Os quatro criminosos – todos encapuzados – desceram do carro, bastante revoltados porque Soares reagiu ao assalto, e o espancaram, inclusive com coronhadas na cabeça. Em seguida, os bandidos fugiram levando o carro do padre, além de R$ 100 e pertences pessoais.

Henrique Soares, mesmo sangrando – ainda segundo o irmão – conseguiu ir até o acostamento da pista, onde foi socorrido por um caminhoneiro, que o levou até o posto policial de Marechal Deodoro. A Polícia Militar de Alagoas conduziu o religioso até o hospital Santa Casa de Misericórdia, onde o cônego foi atendido.

De acordo com Adriano Soares, a vítima passa bem e já recebeu alta. “Na manhã de hoje, mesmo com alguns hematomas e com os curativos, ele foi celebrar a missa”, destacou. Adriano Soares ressaltou que já foram tomadas todas as providências no sentido de apurar o crime.

Segundo ele, o delegado-geral da Polícia Civil, Marcílio Barenco já foi informado do caso e já destinou uma equipe para apurá-lo. O advogado ressaltou ainda o trabalho da Polícia Militar de Alagoas, que prestou pronto atendimento ao cônego Henrique Soares.

com alagoas24horas - luis vilar



Enquete
Você acredita no numero de mortos por Covid-19 divulgado pelo governo?
Total de votos: 183
Google News