18/08/2019 20:37:25

13/03/2009 00:00:00

Municípios


Municípios

“Além da crise que vem assolando os municípios brasileiros nesse início de ano, com as sucessivas quedas do FPM; mensalmente a Prefeitura de Boca da Mata vem sentindo-se na obrigação de desembolsar cerca de 140 mil reais, para manter o pleno funcionamento do hospital regional; quando na verdade esse compromisso deveria ser do Estado”.

A afirmação é do prefeito José Tenório (PMDB), justificando que em 1997 seu antecessor teria feito um convênio com o Estado, a fim de administrar o referido hospital, mas com funcionários da rede estadual, por um período de 10 anos; cujo prazo venceu em 2007, e que 95% dos que trabalhavam no órgão, hoje já não estão mais, porque na época aderiram ao PDV e outros no transcorrer se aposentaram.

O prefeito ressalta que nenhuma providência foi tomada até agora pela Secretaria Estadual de Saúde (Sesau) para que o órgão volte ao seu comando do hospital, apesar de um comunicado oficial que foi feito pela Prefeitura de Boca da Mata.

“Comunicamos desde o ano passado ao governo estadual, através de ofício, todas as nossas dificuldades para manter financeiramente o funcionamento do nosso hospital, quando na verdade só tivemos verbalmente promessa de ajuda; que por sinal nada foi cumprido até agora. Para que se tenha uma idéia, são cerca de 80 funcionários; inclusive médicos e enfermeiros plantonistas. Até a energia elétrica; única coisa que até então era paga pelo Estado, tivemos que desembolsar mais de 13 mil reais, há bem pouco tempo, para atualizar três meses que estavam pendentes”, comentou o prefeito José Tenório, ciente que seu procedimento de manter um hospital (sem nada de oficial) pertencente ao Estado é irregular; sobretudo, segundo ele, num período em que o município vem atravessando uma crise financeira sem precedência, por conta da sucessiva queda do principal imposto municipal, que é o FPM.

Fonte: alagoas24horas // edmílson teixeira



Enquete
Em sua avaliação que nota de 0 a 10 você dá ao Governo Bolsonaro
Total de votos: 516
Google News