11/12/2018 05:07:46

Polícia
21/09/2018 08:07:00

Reviravolta: IC vai periciar corpo de mulher e descobre que ela está viva


Reviravolta: IC vai periciar corpo de mulher e descobre que ela está viva

O caso de mãe e filho, encontrados desacordados e que se acreditava não terem resistido, no bairro Petrópolis,  durante a manhã de hoje, 20, ganhou novo capítulo no final da tarde desta quinta-feira,  quando a Perícia do Instituto de Criminalística chegou ao local. A equipe entrou no apartamento 03, que fica no bloco 39 de um condomínio residencial e descobriu que a mulher, dada como morta, ainda apresentava sinais vitais. As equipes acionaram o socorro do Samu e Jadira da Silva, de 46 anos, foi levada para o Hospital Geral do Estado. A criança de 3 anos, no entanto, realmente não sobreviveu.

Leia Também: Mãe e filho são intoxicados por gás em apartamento

Dois dias desaparecidos

Jadira e o filho estavam sem comunicação havia dois dias. O primeiro a notar as ausências foi o motorista do transporte escolar, que pegava o menino todos os dias no condomínio. Ele esteve no residencial tentando colher informações sobre o paradeiro dos dois, já que não havia conseguido manter contato telefônico.

Paralelo a isto, moradores do condomínio perceberam que havia um vazamento de gás de cozinha naquele bloco, em virtude do forte cheiro e decidiram interromper o fornecimento em todos os apartamentos para identificar o local de origem. A partir daí, o síndico do residencial, Cláudio Silva, acionou a empresa administradora do condomínio para abrir o imóvel com a ajuda de um chaveiro, acreditando que a mulher e o filho não estivessem no local.

Localização do corpo da criança

Déborah Moraes / Alagoas24Horas

Prédio onde criança e mãe foram encontradas

Em entrevista ao Alagoas24Horas, Cláudio Silva disse que por volta das 12h, os funcionários da administradora tiveram dificuldade para entrar no apartamento, sendo necessário retirar a grade da janela de um dos quartos para chegar ao seu interior. Lá, encontraram primeiro a criança, deitada na cama da mãe, de braços abertos. E depois a mulher desacordada, encolhida junto à porta, impedindo a entrada no local.

Vale ressaltar que equipes do 4º Batalhão de Polícia Militar também estiveram no local, no entanto, como ninguém tocou em Jadira e no garoto, somente a equipe da perícia, que chegou no local por volta das 17h, descobriu que a mulher estava viva.

Um dos peritos estava fotografando o corpo da mulher quando ela se moveu e tocou em sua perna. Confira Nota do IC:

“Equipe do Instituto de Criminalística ao chegar no local constatou que a mulher identificada como Jadira da Silva, de 46 anos ainda estava com vida. De imediato, eles acionaram uma equipe do SAMU que socorreu a mesma para o Hospital Geral do Estado”.

As primeiras informações dão conta que ao acessar o apartamento, os funcionários da administradora, junto com alguns moradores, chamados como testemunhas, encontraram todas as bocas do fogão abertas e havia uma aparelho queimado em cima do eletrodoméstico. A cortina do quarto da mulher também tinha sinais de que havia sido queimada.

Alagoas24Horas entrou em contato com o Samu e foi informado que a equipe foi chamada para um caso de assassinato de criança seguido de tentativa de suicídio e que já havia socorrido a vítima até o Hospital Geral do Estado (HGE),  no bairro do Trapiche.  Até o momento não há informações por parte da Polícia Civil.



Enquete
Você acha que o Concurso Público honesto para a Prefeitura de União resolveria o atraso no salário dos servidores do município?
Total de votos: 24
Google News