18/10/2019 14:06:03

01/06/2007 00:00:00

Corrupção


Corrupção
O ex-diretor da administração chinesa de controle de alimentos e medicamentos Zheng Xiaoyu foi condenado à morte nesta terça-feira por corrupção, informou a agência estatal de notícias Nova China.

O alto funcionário será executado por aceitar suborno e faltar com seu dever, acrescentou a agência.

A sentença foi pronunciada pela 1ª Corte Popular Municipal de Pequim, revelou a Nova China.

Zheng, 63 anos, era acusado de receber 6,4 milhões de iuanes (620 mil euros) em subornos dos laboratórios farmacêuticos. O funcionário foi afastado do cargo em junho de 2005, após oito anos na direção da agência de controle alimentos e medicamentos, onde implantou um polêmico sistema de autorização de novos remédios.

Segundo a imprensa chinesa, um dos laboratórios envolvidos no caso, o Kongliyuan Group, aprovou durante a gestão de Zheng nada menos que 277 medicamentos, a maior parte antibióticos.

O ex-secretário de Zheng, Cao Wenzhuang, acusado de receber 2 milhões de iuanes (194 mil euros) em subornos, está sendo julgado.

De acordo com a imprensa chinesa, 31 pessoas estão envolvidas no escândalo, incluindo a esposa de Zheng, Liu Naixue, seu filho Zheng Hairong e funcionários de diversos laboratórios.

Em novembro passado, Hao Heping, chefe do departamento de equipamentos médicos da mesma agência, foi condenado a 15 anos de prisão.

Fonte G1



Enquete
Entre 0 e 5 avalie a atuação do Governo Renan Filho
Total de votos: 763
Google News