23/04/2019 19:03:00

11/02/2008 00:00:00

União dos Palmares


União dos Palmares

De nada adiantou até agora as denuncias formuladas na imprensa alagoana sobre o desmatamento diário ocorrido na conhecida “Mata dos Frios” localizada no município de União dos Palmares cujas áreas destruídas são aproveitadas para plantação da conhecida “lavoura branca”, plantio de capim e o aproveitamento da madeira em sua maior parte para o consumo domestico (substitui o gás de cozinha), para queimar nas padarias da região ou para o fabrico de móveis e peças artesanais.

 

Como conseqüência natural do fato o município vive intenso calor e houve um descontrole no sistema de chuvas, além do natural prejuízo aos mananciais de água de excelente qualidade que se originavam da antiga mata, e que em passado não muito longe abastecia a cidade de água potável (que foi substituída pelas águas do poluído Rio Mundaú, encarecida para o consumidor final graças aos produtos utilizados para que se torne boa para o consumo humano), além de obrigar aos agricultores a recorrerem ao assoreamento do Rio Mundaú largamente utilizado sem fiscalização, na irrigação principalmente da cana de açúcar, sem se falar no extermínio da fauna, já que havia abundância de símios e aves todos hoje literalmente extintos.

 

Há dias passados, uma investida da Secretaria Municipal de Meio Ambiente com a Policia Florestal inicialmente deixou de sobreaviso os depredadores, mas a degradação da área continua abertamente, já que inexplicavelmente o governo do estado retirou uma tropa de 25 militares da polícia florestal que estava alojada no município, e a área que é de difícil acesso continua sem ser fiscalizada, a exemplo do contunde silencio do Ministério Público de Alagoas que ainda não se manifestou sobre o assunto de virtual importância não somente para o município, mas para a região, de uma feita que o assunto encerra a preservação do meio ambiente numa região que pode, a continuar o desmatamento torna-se desértica, segundo alguns estudiosos, encerrando um ciclo de biodiversidade que data do descobrimento do Brasil. Um exemplo latente é a destruição das palmeiras abundantes na região e que ainda hoje emprestam seu nome à cidade quando se pronuncia União (junção das linhas férreas entre Alagoas e Pernambuco) e Palmares pela presença da planta no solo palmarino.

 

Como ainda não surgiram os resultados concretos da ultima fiscalização, e para evitar flagrantes que seriam inconvenientes para os criminosos da natureza, uma nova estratégia foi montada: preserva-se algum resquício da mata e por trás de algumas arvores se desmata e se efetua a plantação, obstruindo assim a visão de quem observe de fora, o que abre enormes espaços que somente podem ser observadores por quem sobrevoa a área ou quem adentra a mata, já que a impunidade reina sobre este assunto que merecia maior carinho por parte das autoridades constituídas.

 

Da Redação

Galeria




Enquete
Qual dos nomes elencados abaixo é seu candidato a Prefeito em 2020?
Total de votos: 21027
Google News