20/06/2019 12:11:55

08/02/2008 00:00:00

Polícia


Polícia
Um policial civil ainda não identificado deixou de lado a sua atribuição – combater a violência – e praticou, agora há pouco, um crime bárbaro na Rua Rosa da Fonseca, transversal da Secretaria de Saúde de Maceió. Depois de ter sido trazido de Arapiraca pelo motorista de Van, José Cícero da silva, 41 anos, ele simplesmente o executou porque a vítima o teria cobrado o valor da passagem.

Segundo o relato de testemunhas ao Tudo na Hora, o policial civil, depois de atirar a queima roupa contra José Cícero, evadiu-se do local com a família em direção à Praia do Sobral, onde fugiu em um táxi. O motorista da Van, que ainda foi socorrido por uma unidade do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), não resistiu aos ferimentos e morreu.

“Ele era um homem de bem, trabalhador e morreu porque foi cobrar a passagem. Sabemos que o assassino é policial civil porque assim ele se identificou e, inclusive, mostrou a carteira, antes de disparar um tapa contra ele. Defendendo-se, o José Cícero revidou o tapa, sendo surpreendido com um tiro a queima roupa, de forma fria e monstruosa”, relatou um motorista de Van que presenciou o assassinato do colega de trabalho e que preferiu não ser identificado.

com tudonahora.com.br // josenildo torres e ricardo alexandre

Galeria




Enquete
Na Eleição de 2020 em quem você votaria para Vereador de União dos Palmares?
Total de votos: 437
Google News