25/10/2020 21:41:03

01/05/2012 17:27:46

Tv Tribuna União - Veja nossa homenagem ao Trabalhador no seu Dia


Tv Tribuna União - Veja nossa homenagem ao Trabalhador no seu Dia
Dra. Socorro Gomes - um exemplo de vida e trabalho

Hoje é dia 1º de Maio de 2012. A maior parte do Mundo pára para reverenciar os trabalhadores. Nós, que fazemos o portal TRIBUNA DE UNIÃO que somos operários da noticia, apresentamos a todos nossos confrades trabalhadores nossas congratulações pelo seu dia, por extensão aos empregadores para que repensem suas atitudes em suas mesas de luxo com ar condicionado em beneficio daquelas pessoas que são as verdadeiras responsáveis pelo seu engradecimento e riquesa.

Nossa mensagem móvel, a encontramos no simpático distrito de Rocha Cavalcante a 12 quilometros de União dos Palmares. Lugar simpático, fincado as margens do Rio Canhoto onde moram perto de cinco mil pessoas que como os ricos e poderosos são cidadãos e cidadãs que merecem respeito e consideração embora prevaleça naquela localidade a injustiça social e 70 familias de trabalhadores ainda convivem desde junho de 2010 em barracas de lona em locais insalubre e subhumanos.

Foi neste local que encontramos uma trabalhadora diferenciada, tratada pela comunidade como ‘Madre Tereza de Calcutá’. Pela manifestação carinhosa com que é tratada pela comunidade, dispensa qualquer comentário a respeito de seu trabalho. Vejam um pouco da vida desta trabalhadora heroína o que significa trabalho misto com devoção, renuncia e amor ao proximo. Falamos da sexagenária médica do PSF Dra. Socorro. Veja a reportagem na TV TRIBUNA UNIÃO. Com a mostra do trabalho da dra. Socorro, homenageamos todos os trabalhadores do Mundo. – A editoria

Em 1886, realizou-se uma manifestação de trabalhadores nas ruas de Chicago nos Estados Unidos da América.

Essa manifestação tinha como finalidade reivindicar a redução da jornada de trabalho para 8 horas diárias e teve a participação de milhares de pessoas. Nesse dia teve início uma greve geral nos EUA. No dia 3 de Maio houve um pequeno levantamento que acabou com uma escaramuça com a polícia e com a morte de alguns manifestantes. No dia seguinte, 4 de Maio, uma nova manifestação foi organizada como protesto pelos acontecimentos dos dias anteriores, tendo terminado com o lançamento de uma bomba por desconhecidos para o meio dos policiais que começavam a dispersar os manifestantes, matando sete agentes. A polícia abriu então fogo sobre a multidão, matando doze pessoas e ferindo dezenas. Estes acontecimentos passaram a ser conhecidos como a Revolta de Haymarket.

Três anos mais tarde, a 20 de Junho de 1889, a segunda Internacional Socialista reunida em Paris decidiu por proposta de Raymond Lavigne convocar anualmente uma manifestação com o objectivo de lutar pelas 8 horas de trabalho diário. A data escolhida foi o 1º de Maio, como homenagem às lutas sindicais de Chicago. Em 1 de Maio de 1891 uma manifestação no norte de França é dispersada pela polícia resultando na morte de dez manifestantes. Esse novo drama serve para reforçar o dia como um dia de luta dos trabalhadores e meses depois a Internacional Socialista de Bruxelas proclama esse dia como dia internacional de reivindicação de condições laborais.

Em 23 de Abril de 1919 o senado francês ratifica o dia de 8 horas e proclama o dia 1 de Maio desse ano dia feriado. Em 1920 a Rússia adota o 1º de Maio como feriado nacional, e este exemplo é seguido por muitos outros países.

Apesar de até hoje os estadunidenses se negarem a reconhecer essa data como sendo o Dia do Trabalhador, em 1890 a luta dos trabalhadores estadunidenses conseguiu que o Congresso aprovasse que a jornada de trabalho fosse reduzida de 16 para 8 horas diárias.

Dia do Trabalhador no Brasil

Até o início da Era Vargas (1930-1945) certos tipos de agremiação dos trabalhadores fabris eram bastante comuns, embora não constituísse um grupo político muito forte, dado a pouca industrialização do país. Esta movimentação operária tinha se caracterizado em um primeiro momento por possuir influências do anarquismo e mais tarde do comunismo, mas com a chegada de Getúlio Vargas ao poder, ela foi gradativamente dissolvida e os trabalhadores urbanos passaram a ser influenciados pelo que ficou conhecido como trabalhismo.

Até então, o Dia do Trabalhador era considerado por aqueles movimentos anteriores (anarquistas e comunistas) como um momento de protesto e crítica às estruturas sócio-econômicas do país. A propaganda trabalhista de Vargas, sutilmente, transforma um dia destinado a celebrar o trabalhador no Dia do Trabalhador. Tal mudança, aparentemente superficial, alterou profundamente as atividades realizadas pelos trabalhadores a cada ano, neste dia. Até então marcado por piquetes e passeatas, o Dia do Trabalhador passou a ser comemorado com festas populares, desfiles e celebrações similares. Atualmente, esta característica foi assimilada até mesmo pelo movimento sindical: tradicionalmente a Força Sindical (uma organização que congrega sindicatos de diversas áreas, ligada a partidos como o PDT) realiza grandes shows com nomes da música popular e sorteios de casa própria. Na maioria dos países industrializados, o 1º de maio é o Dia do Trabalho. Comemorada desde o final do século XIX, a data é uma homenagem aos oito líderes trabalhistas norte-americanos que morreram enforcados em Chicago (EUA), em 1886. Eles foram presos e julgados sumariamente por dirigirem manifestações que tiveram início justamente no dia 1º de maio daquele ano. No Brasil, a data é comemorada desde 1895 e virou feriado nacional em setembro de 1925 por um decreto do presidente Artur Bernardes.

Aponta-se que o caráter massificador do Dia do Trabalhador, no Brasil, se expressa especialmente pelo costume que os governos têm de anunciar neste dia o aumento anual do salário mínimo. Outro ponto muito importante atribuído ao dia do trabalhador foi a criação da Consolidação das Leis do Trabalho - CLT, em 01 de maio de 1943.

da redação //

wikipédia


Galeria




Enquete
Você é favorável a privatização do SAAE de União dos Palmares?
Total de votos: 87
Google News