27/01/2022 23:58:50

28/12/2007 00:00:00

Polícia


Polícia

Segundo informações do delegado titular do Tigre, Mário Jorge Barros, o policial civil Antônio Jorge Júnior, que estava com mandado de prisão decretado, se entregou no começo da tarde de hoje.

O policial e mais três pessoas acusadas de integrar grupos de extermínio no Estado tiveram mandados de prisão expedidos na manhã de hoje pela juíza da Comarca de Viçosa, Ana Raquel. As prisões, decretadas a partir de investigações do Ministério Público Estadual, foram realizadas durante uma operação conjunta do Tático Integrado Grupo de Resgates Especiais (Tigre) e Polícia Militar.

Antônio Jorge Júnior se apresentou para o delegado Hélvio Brasil, diretor do Departamento de Polícia do Interior – Depin, que o encaminhou para a sede do Tigre. “Ele já foi encaminhado para o IML, para realização de exame de corpo de delito, e em seguida ficará detido no Tigre à disposição da Justiça”, informou o delegado.

Antônio Jorge ficará detido juntamente com outros dois acusados de integrar o grupo: Arcôncio Antônio Florentino e o cabo da Polícia Militar de Alagoas, Carlos Iran de Oliveira Alves.

O quarto acusado está foragido e sua identidade pode ser revelada ainda hoje durante a coletiva que o delegado-geral da Polícia Civil, Carlos Alberto Reis, irá conceder na sede da Polícia Civil, em Jacarecica, prevista para ter início às 15h.

“Acho importante divulgar o nome deste que está foragido para que a sociedade possa denunciar”, afirmou o Mário Jorge, acrescentando que o quarto acusado não é policial nem político.

com alagoas24horas.com.br // vanessa alencar