20/11/2019 14:24:13

19/10/2007 00:00:00

Selvageria


Selvageria

A violência contra a mulher fez mais uma vítima na manhã de hoje, em Penedo. Por volta das 8h, a adolescente Bruna Marques dos Santos, de 15 anos, saía de casa acompanhada com a sua mãe e dois irmãos, de cinco e seis anos, quando foi abordada por um homem identificado como Kleverton Oliveira da Silva, 18, vulgo Negão.

Segundo a mãe da vítima, principal testemunha do crime, Kleverton teria se aproximado da adolescente e exigido uma explicação pela recusa dela em ir morar com ele. O acusado seria ‘apaixonado’ pela vítima e era rejeitado por ela sistematicamente. Diante de mais uma recusa de Bruna, que estava grávida de sete meses, o acusado teria desferido três golpes de faca contra a adolescente, na região do tórax e abdome. A violência do golpe foi tão grande que parte o intestino da vítima ficou exposta.

A mãe da vítima, Maria Zilda Marques dos Santos, ainda tentou defender a filha usando um pedaço de madeira, mas não conseguiu salvá-la. “Eu ainda gritei para ele não matar minha filha, mas parece que ele estava possuído por um demônio. Ele queria matar minha filha porque ele é bandido, vive praticando crimes aqui em Penedo e agora cometeu mais esse crime, que foi o assassinato de minha filha”, desabafou Maria Zilda.

Após o crime, Kleverton deixou o local a pé, enquanto a vítima foi encaminhada para a Unidade de Emergência Antonio de Jesus, em Penedo, onde foi submetida à cirurgia, mas faleceu devido à gravidade dos ferimentos. Os médicos realizaram, em Bruna, uma cesariana de emergência e conseguiram salvar o bebê – uma menina – que foi encaminhada para Palmeira dos Índios.

Informado sobre o assassinato da irmã, B.S., de apenas 17 anos, teria se armado e saído em busca de Kleverton, para fazer justiça com as próprias mãos. O menor foi detido por uma equipe da Polícia Militar, que levou o menor para a delegacia, que foi autuado em flagrante por porte ilegal de arma, uma vez que foi unacontrado um revólver e duas facas com ele.

A notícia da prisão di filho revoltou ainda mais a mãe da adolescente morta. “Eu só quero justiça. O bandido não é meu filho, mas esse tal de Negão que tirou a vida da minha filha”, dizia a mãe.

Maria Zilda afirmou que a filha era uma jovem tranqüila e sem problemas e que o filho que Bruna levava em seu ventre não era do seu algoz e sim de outro rapaz que preferiu não revelar o nome. Até o momento, a polícia não tem informações sobre o paradeiro do acusado. A morte de Bruna Marques comoveu e chocou a população de Penedo.

com alagoas24horas // Rafael Monteiro e Cláudia Galvão

Galeria




Enquete
Se a Eleição Municipal fosse hoje qual seria seu candidato preferido?
Total de votos: 2670
Google News