21/11/2019 06:02:18

18/10/2007 00:00:00

Polícia


Polícia

A greve dos policiais civis do Estado que já ultrapassa os 70 dias, apresenta como conseqüência índices assustadores da violência no Estado. Nesse período, mais de dez mil inquéritos estão parados, destes, 90% correspondem a homicídios.

Para os coordenadores do Sindicato dos Policiais Civis, a situação poderia ser diferente, mas o Governo faz questão de dificultar ainda mais a situação dos servidores e da população que mais sofre com a violência sem limites.

De acordo com o vice-presidente do Sindpol, Josimar Melo “Alagoas está em pé de guerra em todos os sentidos. Não bastasse a batalha por melhores condições de trabalho, os policiais civis estão tendo que enfrentar a pressão dos colegas militares, obrigado pelo governo a fazer o enfrentamento”, disse Melo.

“Esta mais parece uma guerra em que um soldado mata o outro sem saber quem é”, concluiu.

Os agentes da Polícia Civil cobram equiparação salarial com os peritos criminais, além de melhores condições de trabalho. Nas últimas rodadas de negociação, o Governo ofereceu 22% de aumento, dividido em três anos. A proposta foi recusada.

com alagoas24horas



Enquete
Se a Eleição Municipal fosse hoje qual seria seu candidato preferido?
Total de votos: 2683
Google News