15/12/2019 01:32:45

Municípios
21/04/2011 09:00:20

Riacho transborda e deixa moradores de Campestre desesperados


Riacho transborda e deixa moradores de Campestre desesperados
Ruas ficaram alagadas em Campestre

Com gazetaweb //

 

Moradores do município de Campestre - a 113 km de Maceió - viveram momentos de desespero e preocupação após o Riacho Pedra Branca transbordar, em decorrência da chuva torrencial que caiu na tarde desta quarta-feira (20), e invadir inúmeras residências, órgãos públicos e igrejas.

O morador Antônio Buarque Júnior, um dos integrantes da Associação da rádio comunitária da cidade, conversou com a produção da Gazetaweb a respeito do socorro prestado aos moradores e as perdas que sofreram com a enchente. Segundo ele, cerca de mil pessoas, completamente agoniadas, presenciaram móveis, eletrodomésticos e equipamentos eletrônicos serem destruídos pela água. “Foi uma tarde horrível para muitos aqui; pessoas que têm pressão alta passando mal, desmaiando, sendo socorridas e levadas ao posto de saúde, que, graças a Deus, não foi prejudicado. Não tivemos ajuda de ninguém, somente de quem se dispôs a ajudar nessa empreitada, ou seja, os próprios moradores” – comentou.

Buarque explicou que, além das casas, alguns órgãos públicos, como as Secretarias Municipais de Saúde e de Educação, foram invadidos pela água e perderam equipamentos e documentos relevantes. “Quanto à Secretaria de Saúde, não sei se havia gente trabalhando, mas tinham muitos funcionários na Secretaria de Educação. Alguns tentaram salvar documentos, mas não conseguiram. A água destruiu tudo” – frisou o morador ao citar que a maior Assembleia de Deus do município também foi inundada e que vários comerciantes de outros interiores perderam seus produtos.

Antônio ainda salientou que, todo ano, Campestre é castigada pelas chuvas e, desde o início de 2011, os moradores vêm sofrendo constantes ameaças. “Há alguns meses, o tempo aparece nublado, chove um pouco, mas, nesta tarde, a realidade foi outra”.

O Riacho Pedra Branca, que é resultado da água de alguns açudes e de escoamento agrícola, corta 25% do perímetro urbano.

Preocupação

Para Buarque, o que preocupa moradores e trabalhadores que dependem do comércio em Campestre é o Rio Jacuípe, o qual margeia a cidade e divide-se entre os municípios de Colônia de Leopoldina e Ibateguara, além da Usina Santa Teresinha, localizada a 2,5 km da cidade.

Defesa Civil

O tenente Jidelson Barros, do 2º Grupamento de Bombeiros Militar de Maragogi, esteve na região, realizou os levantamentos necessários e orientou moradores e funcionários de órgãos públicos sobre os procedimentos necessários a partir deste momento.




Enquete
Você concorda com a redução de horário das delegacias de Alagoas
Total de votos: 53
Google News