17/11/2019 10:12:49

09/10/2007 00:00:00

Maceió


Maceió

As famílias de moradores das favelas Sururu de Capote, Torre, Papódramo e Muvuca, no Dique Estrada realizam na tarde de hoje, uma manifestação em frente ao prédio do Tribunal de Justiça, no Centro. Eles pretendem protestar contra a suspensão da liminar, que determinava a prefeitura de Maceió investisse R$ 1,5 milhão em ações na educação e saúde da comunidade.

O Ministério Público Estadual foi o responsável pela a Ação Civil pública que denunciava o abandono das crianças e adolescentes da orla lagunar. No inicio do mês passado, a liminar foi concedida pelo juiz da Vara da Infância e Juventude, Fábio Bittencourt, que além de determinar o investimento, mandou bloquear as contas da Prefeitura caso não fosse cumprida.

A Prefeitura de Maceió recorreu a decisão e o Tribunal de Justiça suspendeu a liminar.

A manifestação está marcada para acontecer às 14 horas, na porta do Tribunal de Justiça. Os moradores pretendem entregar ao presidente do TJ, desembargador José Hollanda Ferreira, uma gravação com cenas das crianças e adolescentes da comunidade, que passam o dia catando sururu na lagoa.



Enquete
Se a Eleição Municipal fosse hoje qual seria seu candidato preferido?
Total de votos: 2645
Google News