18/09/2019 21:08:48

27/09/2010 00:00:00

Polícia


Polícia

Com gazetaweb //

O fim de semana na capital e interior do Estado foi, mais uma vez, marcado pela violência que tanto preocupa as famílias de Alagoas. Segundo números do Instituto Médico Legal e Polícia Militar, foram 12 os casos de homicídio registrados no período compreendido entre as 18 horas da última sexta-feira (24) e as 23 horas desse domingo (26). Foram sete mortes no interior, a maioria por disparos de arma de fogo, além de uma em Passo do Camaragibe, uma em Rio Largo, na Grande Maceió, e outra em Arapiraca, na região do Agreste, onde José Francisco dos Santos, de 67 anos, foi assassinado com um tiro no peito.

Neste caso – registrado na noite desse domingo –, assim como na maioria dos demais, a polícia ainda não tem pista dos assassinos, sem que se tenha uma motivação para o crime.

Ainda nesse domingo, só que em Rio Largo, a vítima fatal foi Jarbas Leonídio da Silva Ferro, de 26 anos, morta a tiros no loteamento São Caetano, localizado por trás do estabelecimento Brasil Novo, naquele município da região da Grande Maceió. A polícia ainda não tem a quem atribuir o homicídio – os criminosos conseguiram fugir sem deixar pistas.

Sábado

Já no sábado, em plena luz do dia, o presidente da Associação de Transportes Alternativos de Penedo, identificado como José Wellington Barbosa Cardoso, o “Etinho”, foi assassinado, com cinco disparos de arma de fogo, em frente à sede da instituição. O principal suspeito do crime é o filho do ex-presidente, identificado até o momento como Felipe, de aproximadamente 24 anos.

Conforme informações preliminares da polícia, vítima e suspeito teriam uma rixa antiga, pelo fato de haver, segundo testemunhas, uma proibição no que diz respeito ao transporte de passageiros por determinado trajeto.

Ainda na manhã de sábado, a violência também acometeu mais um morador de rua – que até a noite deste domingo ainda não havia sido identificado pelo IML –, o 19º assassinado em Maceió (desta feita no bairro Levada) somente este ano. O adolescente de apenas 15 anos foi morto quando caminhada pela Rua Nova Vila, tendo sido atingido por vários tiros. A polícia acredita que o jovem teria envolvimento com o tráfico de drogas. O caso será investigado pela equipe do 3º Distrito Policial.

Morto a cacetadas

Já na última sexta-feira, a morte de Edvan Lima da Silva, de 34 anos, chamou a atenção da polícia, já que o assassino seria o próprio afilhado, um jovem de apenas 17 anos de idade. A vítima foi barbaramente assassinada a golpes de barra de ferro dentro de casa, no município de São José da Laje.

A polícia colheu a informação de que a vítima agredia fisicamente a companheira e mãe do menor E.P.S., o que teria gerado a ira do suposto criminoso, que empreendeu fuga e ainda não foi localizado.

 



Enquete
Dos nomes abaixo qual você escolheria votar para Prefeito?
Total de votos: 5273
Google News