19/06/2019 19:59:32

26/09/2010 00:00:00

Municipios


Municipios

Com alagoas24horas // danielle silva com informações da PC e G1

A Polícia Civil de Alagoas deflagrou no inicio da manhã deste domingo (26), uma operação na zona da Mata alagoana denominada de “Palmares”. O objetivo é combater o crime eleitoral e crime comum organizado nas cidades de União dos Palmares e Santana do Mundaú.

Vinte equipes da PC, sendo 80 policiais da Deic (Divisão Especial de Investigação e Capturas), do Tigre (Tático Integrado de Grupo de Resgates Especiais), e da Asfixia, cumprem 20 mandados de busca e apreensão expedidos pelos juízes da 17ª Vara Criminal e pelo juiz da 21ª Zona Eleitoral, Marcelo Tadeu.

A Operação é coordenada pelo delegado-geral de Polícia Civil, Marcílio Barenco, e o adjunto, delegado José Edson Freitas, além do Diretor de Polícia Judiciária da Área-3 (DPJA 3), Rodrigo Rubiale; Diretor da Deic, Paulo Cerqueira, e o Delegado Regional de União dos Palmares, Cícero Lima.

Informações não confirmadas dão conta que os policiais cumpriram mandados na resdiência do atual prefeito de Santana do Mundaú, Eloi da Silva, tal qual na residência onde mora o ex-prefeito da cidade, Antônio Lourenço, dentre outros envolvido em compra de votos.

Os policias apreenderam documentos e materiais que seriam usados para troca de votos. "Apreendemos todo tipo de documento fiscal da prefeitura, computadores e encontramos muitos donativos, entre colchões, lençóis e roupas que deveriam ter sido destribuídos a vítimas das enchentes na cidade. A suspeita é de que esses objetos seriam usados para fins eleitoreiros, possivelmente para troca de votos", diz Daniel Pinto, coordenador da Operação Asfixia, da Polícia Civil.

Três secretários municipais, José Élcio da Silva (Administração), Antônio Duarte (Educação), José Márcio Félix da Silva, e o empresário Carlos Eduardo Pedrosa dos Santos, além de funcionários da prefeitura de Santana do Mundaú são acusados de cometer crime eleitoral, conforme informações da Superintendência da Polícia Federal em Alagoas.

Os mandados contra os envolvidos no esquema de corrupção eleitoral deveriam ter sido cumpridos no último dia 17, no entanto, a PF somente teria saído para cumpri-los no dia 20. Durante esse período, os envolvidos teriam conseguido fugir. Hoje a Polícia Civil voltou aos municípios para efetuar as prisões.

Os detalhes da operação serão divulgados pela Polícia Civil quando a operação for concluída.



Enquete
Na Eleição de 2020 em quem você votaria para Vereador de União dos Palmares?
Total de votos: 430
Google News