25/02/2021 21:17:57

10/07/2010 00:00:00

Municípios


Municípios

Com cadaminuto // Fonte sãomiguelweb

O final de semana começou com muito trabalho para a polícia em São Miguel dos Campos. Já no início da noite um novo princípio de rebelião foi registrado na Delegacia Regional e foi necessário o apoio da Polícia Militar e da Guarda Municipal para controlar a situação.

Segundo informações do delegado plantonista desta sexta-feira (09), Dr. Ailton Soares, da delegacia de Teotônio Vilela, os presos teriam provocado um curto circuito na rede elétrica para iniciar a rebelião. “A intenção é intimidar a polícia, mas aqui eles não estão lidando com leigos, já sabemos qual é a intenção”, fala o delegado, e conclui: “Desde meu primeiro plantão aqui que reclamo do efetivo, só temos três homens para trabalhar, isso dá margem para que os presos queiram ‘aparecer’”.

Uma guarnição do Pelopes – Pelotão de Operações Especiais, da 1ª Cia. de São Miguel dos Campos, sob o comando do tenente Ribeiro, juntamente com uma equipe da Guarda Municipal realizou uma revista em todas as celas da Regional. “Encontramos um espeto feito de raio de moto”, esclarece o oficial, “e em uma das celas encontramos um buraco na parede”, informou Ribeiro, após a revista.

Tentativa de homicídio

Durante a movimentação para controlar o princípio de rebelião, a polícia recebeu uma ligação informando que um tiroteio estaria acontecendo no Bairro Bela Vista II, próximo ao Mercado Público da cidade. “A informação é que um homem foi atingido, e foi encaminhado ao hospital em estado grave”, informou o sargento Djalma.

Uma guarnição do Pelopes se dirigiu ao local, mas o acusado fugiu sem deixar pistas.

O jovem alvejado com vários tiros foi identificado como Jéferson dos Santos da Silva, 19 anos. Segundo informações de pessoas que socorreram a vítima, a tentativa de homicídio aconteceu em um bar próximo ao mercado.

Jéferson foi alvejado com três tiros de revólver calibre 38, sendo dois tiros no rosto e um na perna esquerda.

Homens da Polícia Militar tentaram falar com Jéferson, que não quis revelar o nome de seu agressor. “Ele não quer dizer quem atirou, mas com certeza ele sabe quem foi”, falou a mãe da vítima, identificada como dona Vera, que completou: “Ele estava comigo em um aniversário e saiu dizendo que ia pra casa dormir, isso não tem meia hora”.

Jéferson foi encaminhado agora a pouco para o Hospital Geral do Estado (HGE), e seu estado de saúde é grave. “Ele está sangrando muito pela boca, um dos disparos atravessou a mandíbula”, informou um dos enfermeiros que o atendeu.



Enquete
Você é favorável a privatização do SAAE de União dos Palmares?
Total de votos: 314
Google News