25/02/2021 21:42:17

09/07/2010 00:00:00

Municipios


Municipios

Com cadaminuto // wadson correia

A Polícia Militar e Civil continuam investigando o caso que deixou a sociedade revoltada. Três cães da raça Pit Bull atacaram uma criança com apenas dois anos de idade, quando passava com mãe num dos trechos da rua Eustáquio Malta, Centro de Mata Grande. A criança sobreviveu por pouco, segundo a polícia.

De acordo com o sargento Jalves, da 3ª Cia da PM, a criança estava acompanhada pela mãe quando três cães da raça Pit Bull saíram de uma residência e começaram atacar Maria Terezina dos Santos. A criança teve vários ferimentos no corpo, com maior gravidade nos braços e na cabeça.

“A criança sobreviveu por pouco, foi um milagre de Deus. Já estamos investigando e já sabemos quem é o dono do animal. Não vamos revelar nomes para não atrapalhar as investigações”, disse Jalves.

Maria Terezina, foi socorrida para a Unidade Hospitalar da cidade, em seguida encaminha em estado grave para a Unidade de Emergência de Arapiraca, Agreste de Alagoas. Terezina não corre risco de morte.

Já os cães podem ser recolhidos para o Centro de Zoonoses. “A criança já está se recuperando. A sorte foi à prefeitura que está ajudando com os medicamentos devido à família ser carente”, contou o sargento Jalves.

O dono do animal pode ser preso a qualquer momento e responder por lesão corporal grave e por omissão de cautela na guarda de animais. O delegado Genilson Souza, titular do município deve começar ouvir na próxima semana, familiares da criança para narrar o acontecido.

O coronel Hamilton e o capitão Winston do 9º BPM ficaram perplexos com o caso e orientaram mais atenção a quem cria animais da raça. “Esse caso revoltou muita gente e é um dos primeiros casos registrado na região sertaneja. Quem cria esses animais deve ter atenção redobrada”, orientou o coronel Hamilton.



Enquete
Você é favorável a privatização do SAAE de União dos Palmares?
Total de votos: 314
Google News