30/11/2021 18:32:22

22/08/2007 00:00:00

Saúde


Saúde

A expectativa é que o fim da greve dos médicos termine nesta noite, depois de 87 dias. Agora há pouco, o procurador-geral de Justiça, Coaracy Fonseca, foi para o Palácio República dos Palmares, se encontrar com representantes do Governo, para tentar intermediar o acordo entre as partes.

De acordo com o presidente do Sindicato dos Médicos, Wellington Galvão, o procurador o chamou para uma reunião nesta manhã, que durou quase três horas. “Nós fechamos uma contraproposta para o Governo. Fechamos que os 39,31% seriam parcelados em cinco vezes, sendo que as últimas em março e abril, de 5,6% em cada mês”, explicou Galvão.

“Ele [o procurador] vai levar a proposta ao Governo. Caso eles aceitem, eu convocarei uma assembléia, para que possamos decidir sobre o fim da greve”, afirmou o presidente do sindicato.

Proposta

Ontem à noite, a comissão de negociação do Governo reuniu representantes do Sindicato dos Médicos na tentativa de fechar um acordo e pôr fim à greve da categoria.

A reunião começou à noite e terminou na madrugada, mas sem acordos. A proposta do Governo - de 39,3% - foi aceita, mas não houve acordo na forma de pagamento.

Segundo o médico Júlio Bandeira, integrante da comissão, o Governo ofereceu o pagamento do reajuste em cinco vezes, nos meses de julho, agosto, outubro, março e julho do próximo ano. Mas os médicos querem que o pagamento do reajuste seja feito em quatro parcelas, em agosto, outubro, dezembro e março.

Para Wellington Galvão, não há condições do reajuste ser pago no mês de julho do próximo ano, quando a categoria negocia a data-base de 2008.

Com alagoas 24 horas // Elaine Rodrigues



Enquete
Qual desses politicos alagoanos você votaria para Governador em 2022?
Total de votos: 4
Google News