30/11/2021 19:29:49

18/08/2007 00:00:00

Polícia


Polícia

Executado na manhã de hoje, aos 26 anos, Diego Ramires Pinheiro, filho de Fernando Fidélis, foi apontado, por mais de 20 pessoas, como o autor do disparo que matou o estudante Israel Sampaio de Araújo Franco, na porta do Marquês d’Latravéia, em Jaraguá, quando o estudante aguardava na fila para ter acesso à boate. O crime ocorreu em janeiro de 2005 e provocou a revolta de familiares e amigos do universitário.

Testemunhas afirmaram, na época do crime, que Israel Sampaio aguardava na fila para ter acesso à casa noturna, onde teria o show da banda pernambucana Nação Zumbi, quando recebeu o tiro fatal. Durante a confusão, Diego, na época tratado como pitboy, feriu Kemilson Luiz Bastos dos Santos, Ernani Viana da Silva Neto e Thiago Pinheiro de Melo, o verdadeiro alvo de Diego.

O caso foi investigado pelo delegado Dalmo Lopes e encaminhado para a 7ª Vara Criminal da Capital, sob os cuidados do juiz Daniel Acioly. Segundo o representante jurídico de Diego Ramires, Raimundo Palmeira, o processo estava na fase de recurso e que o acusado havia sido liberado do presídio após hábeas corpus impetrado no Superior Tribunal Federal, em Brasília.

O crime

Diego Ramires Pinheiro, 26 anos, residia na Rua Tibúrcio Denise, s/n, em Viçosa. Na manhã de hoje, por volta das 9h40 de hoje, ele estava saindo de uma lanchonete, próximo à feira da cidade, quando foi abordado por dois homens que estavam em uma moto Twister de cor vermelha, cuja placa não foi anotada.

Durante a ação, os ocupantes da moto – que não usavam capacete - deflagraram vários tiros, sendo que cerca de oito atingiu a vítima, que teve morte instantânea. Após o crime, o corpo foi levado por funcionários do Instituto Médico Legal para a delegacia e posteriormente trazido para Maceió.

A remoção do corpo, inclusive, causou mal-estar entre os peritos do Instituto de Criminalística, que não puderam fazer a coleta de material na cena do crime, pois a mesma havia sido violada por populares.

Familiares de Diego Ramires compareceram à Delegacia de Viçosa e prestaram esclarecimento ao delegado plantonista, Itamar Uchôa, mas se recusaram a falar com a imprensa.

O crime, no entanto, será investigado pelo delegado titular, José Vilson dos Santos.

Com alagoas 24 horas // Cláudia Galvão



Enquete
Qual desses politicos alagoanos você votaria para Governador em 2022?
Total de votos: 4
Google News